Confira os produtos Jäger Shop

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

ATAQUE A BASE NAVAL DE PEARL HARBOR

Nas primeiras horas da manhã do dia 7 de Dezembro de 1941, uma equipe de técnicos de um sistema de radares,recentemente instalado nas ilhas do Hawaii, encontrou um distúrbio elétrico que não conseguiram identificar. A mancha que aparecia nos radares foi identificada como uma anomalia típica de um sistema ainda em fase de testes. Todavia, essa mancha estava registrando um devastador ataque que estava prestes a acontecer.


Os japoneses já consideravam a iminência de um entrave contra os norte-americanos, principalmente após as grandes invasões perpetradas pelo Império Japonês nas ilhas do Pacífico,Com isso, decidiram levar a cabo uma operação de ataque surpresa contra a frota americana do Pacífico, tornando assim impossível que esta viesse em auxilio de holandeses e britânicos que lutavam no continente asiático. A operação foi planejada secretamente desde o inicio de 1941, tendo sido criada uma miniatura da base naval, onde se encontravam posicionadas miniaturas dos principais navios da esquadra americana do pacífico.
As forças japonesas estavam organicamente divididas em três divisões, com um total de seis porta-aviões como principais navios da esquadra. A primeira divisão era constituída pelos porta-aviões Akagi e Kaga. A segunda divisão era constituída pelos porta-aviões Hiryu e Soryu. E por fim, a terceira divisão era constituída pelos porta-aviões Zuikaku e Shokaku.
Os porta-aviões transportavam cerca de 400 aeronaves entre aviões bombardeiros, torpedeiros e caças. A frota foi reunida e, a partir de 26 de Novembro, rumou em sigilo para se encontrar em alto-mar. Os navios seguiram uma rota pelo Pacífico Norte onde a possibilidade de ser detectada era menor. No dia 06 de Dezembro, nas vésperas do ataque, os navios encontram-se cerca de 800Km ao norte de Pearl Harbor.
Aviões japoneses se preparam para decolar de
 um Porta-Aviões rumo a Pearl Harbor
Os aviões da primeira leva de ataque descolam dos porta-aviões japoneses por volta das 6 horas da manhã de 07 de Dezembro. Este grupo era constituído por 213 aviões, sendo 86 aviões torpedeiros B5N2 Kate, 81 bombardeiros D3A1 Val e 43 caças de escolta A6M2 Zero. A segunda leva do ataque começou a ser preparada logo que a primeira estava no ar. Seria constituída por um total de 172 aviões, divididos entre 52 B5N2 Kate, 80 D3A1 Val e 40 A6M2 Zero, que descolam dos porta-aviões por volta das 07h00min.

Hangares e aviões em chamas após a primeira leva de ataques

Apesar dos quase 2500 mortos e outros milhares feridos, 14 embarcações seriamente danificadas ou afundadas (entre couraçados, contratorpedeiros, lança-minas e cruzadores), além dos danos à base de Pearl Harbor, é ponto pacífico dos historiadores o real fracasso dessa operação, pois os porta-aviões, principais alvos dos japoneses, não estavam aportados no momento do ataque. Além disso, o ancoradouro dos submarinos e as oficinas de reparo não foram atingidos, permitindo que a Marinha dos Estados Unidos pudesse se recuperar rapidamente, reparando grande parte das embarcações atingidas e entrasse definitivamente na Guerra.

Postado por Diego Saviatto